13 de agosto de 2013

Leio ou não? Sussurro - Becca Fitzpatrick


Autor: Becca Fitzpatrick
Editora: Instínseca
Gênero: Ficção - Sobrenatural
Páginas: 259 páginas.
Nota: ✰✰✰✰✰

Sussurro é o primeiro livro da série Hush Hush da Becca Fitzpatrick, e na minha opinião, o melhor. Como o natural, tudo começa normal e sem graça até a chegada de um garoto totalmente estranho na vida de Nora. Patch Cipriano, aquele cara com sorriso irônico, segredos guardados, misterioso, lindo e sexy, o famoso bad-boy que todas as garotas caem em cima, convenhamos que não foi diferente com Nora. Sim, Patch me conquistou também, me vi no lugar de Nora em muitos momentos. O primeiro passo para o desenrolar do sentimento acontece quando o técnico muda Vee, sua melhor amiga, de lugar e coloca Patch ao lado da protagonista. Nora, de início odeia a ideia mas sabe que sente atração pelo garoto enigmático ao seu lado. A partir daí Nora nunca mais teve uma vida tão "normal" assim, com a morte de seu pai como acontecimento recente, ela ainda se encontra fragilizada. Patch passa a estar em qualquer lugar perto de Nora e mesmo com um acesso de raiva, ela acaba se deixando levar pelos sentimentos apaixonados. Com novas pessoas, Elliot e Jules, um assassinato e novas descobertas sobrenaturais, Nora passa a viver num mundo que jamais imaginou. Com isso, sua vida vira um segredo e a busca inevitável por manter seu amor por perto vira consequência. E se quem você ama quisesse sua morte? E se trocasse uma vontade incontrolável por você? Bom, aí deixo as respostas no ar. A leitura é totalmente rápida. Sabe aquela coisa de "só mais um capítulo"? Então, você nem vê quantos já passou. A linguagem é fácil e os fatos se encontram. Foi o melhor livro da série, na minha opinião. É compreensivo, com aquela pitada de romance, suspense e ficção. Foi o primeiro livro que li sobre coisas sobrenaturais, normalmente me interessava por fatos mais reais. E na tentativa de adentrar a um novo gênero, acabei por ter sorte e encontrar a escrita bem elaborada e intensa da Becca. Já gostava do tema "anjos", muito antes de vampiros, zumbis, etc, agora passei a amar. Eu recomendo, o livro e a série em geral. Vale muito à pena. 

Sinopse (via Skoob):

Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais dela do que seus amigos mais íntimos. Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

Trecho do Livro:

- O senhor poderia repetir a pergunta? - pedi.
A turma caiu na gargalhada.
- Que qualidades atraem você em um possível parceiro? - disse o técnico ligeiramente irritado.
- Possível parceiro?
- Vamos logo, não temos a tarde toda.
Eu podia ouvir Vee dando gargalhadas atrás de mim.
- O senhor quer que eu faça uma lista de características de um...? - Minha garganta pareceu se fechar.
- Possível parceiro, sim, ajudaria muito.
Sem querer, olhei para o lado, na direção de Patch. Ele estava recostado na cadeira, quase jogado, estudando-me com ar de satisfação. Abriu aquele sorriso cafajeste e balbuciou: Estamos esperando.
Coloquei as mãos sobre a mesa, na esperança de parecer mais sob controle que realmente estava.
- Nunca parei para pensar no assunto.
- Então pense rápido.
- Será que você poderia ouvir primeiro outra pessoa?
O técnico fez gestos impacientes para a minha esquerda.
- Você, Patch.
Ao contrário de mim Patch falou com confiança. Na posição em que estava, seu corpo ficava ligeiramente virado na minha direção, nosso joelhos separados por apenas alguns centímetros.
- Inteligente. Atraente. Vulnerável.
O técnico ocupou-se em escrever os adjetivos no quadro.
- Vulnerável? - perguntou. - Por quê?
- Isso tem relação com a matéria? - interrompeu Vee. - Porque não consigo encontrar nada sobre as qualidades desejadas em um parceiro em nosso livro. 
[...]
- O problema com a atração humana é você não saber se será correspondido.
- Muito bem pensado - disse o técnico.
- Os seres humanos são vulneráveis - prosseguiu Patch -, porque são capazes de sofrer.
Nesse momento, o joelho de Patch esbarrou no meu. Afastei-me, sem ousar pensar no que ele queria dizer com esse gesto.
[...]
- Os vasos capilares do rosto de Nora estão se dilatando e a pele dela se aquece - disse Patch. - Ela sabe que está sendo avaliada. Gosta da atenção, mas não sabe lidar muito bem com isso.
- Não estou corando.
- Está nervosa - disse Patch. - Passa a mão no braço a fim de desviar a atenção de seu rosto para o corpo, ou talvez para sua pele, ambos bastante atrativos.
Quase engasguei. Ele está de gozação, disse a mim mesma. Não, ele é doido. Eu não tinha experiência alguma em lidar com lunáticos, e isso estava na cara. Minha sensação era de que eu passava a maior parte do tempo olhando para Patch estarrecida e de boca aberta. Precisava de uma nova abordagem se queria manter qualquer ilusão de poder colocá-lo em seu lugar.
Apoiei as mão na mesa, levantei o queixo e tentei demonstrar que ainda possuía alguma dignidade.
- Que ridículo!
Com dissimulação, Patch esticou o braço para as costas da minha cadeira. Tive a estranha sensação de que era uma ameaça dirigida apenas a mim e que não tinha consciência ou se lixava para a forma como a turma encararia aquilo. Todos riram, mas ele não pareceu ouvir, prendendo meu olhar ao dele com tanta intensidade que eu quase acreditei que ele havia construído um pequeno mundo particular para nós dois, ao qual ninguém mais teria acesso.
Vulnerável, ele fez com os lábios.
Prendi meus tornozelos nos pés da cadeira e me inclinei para a frente, sentindo o peso do braço dele despencar no encosto. Eu não era vulnerável.
- E aí está! - exclamou o técnico. - A biologia em ação.


Acompanhe as resenhas da série:
- Sussurro.
- Crescendo.
- Silêncio.
- Finale.








7 comentários:

  1. nunca ouvi falar desse livro HEHE!
    Indicamos você para uma tag! beijos
    http://mlleglamour.blogspot.com.br/2013/08/tag-7-coisas.html

    ResponderExcluir
  2. Eu amei cada segundo desse livro, eu já tinha ele a algum tempo, mas nunca tinha me interessado em ler ai um dia minha amiga me falou sobre ele e eu comecei e amei!
    Adoro o jeito bad boy do Patch, ele é um anjo caido totalmente diferente do que anda tendo por ai.

    ResponderExcluir
  3. Essa série estava em promoção mas fiquei com medo de comprar e me arrepender. Você gosta mesmo dessa série, né? :D Curto as capas... Gostei da resenha e do trecho do livro, parece muito legal. Já reparou que sempre algum dos pais morre ou é divorciado nesses livros?

    ResponderExcluir
  4. Para mim o livro começou meio que me lembrando um pouco crepúsculo, mas depois tomou um rumo diferente, e sim eu o amei do início ao fim. Fiquei com saudades quando li os trechos que você deixou ai em cima, parece que faz tanto tempo que eu li, que vontade de relê-lo me deu agora!! Entretanto tenho muitos livros para ler ainda, não posso reler nenhum no momento, pois estou no ultimo ano do ensino médio e devo dizer que está bem complicado completar uma leitura. Enfim, sou apaixonada por Patch, e também cheguei a me colocar no lugar de Nora em determinadas situações.

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro a série e esse é o meu livro favorito. É perfeito!
    Patch é o bad boy mais lindo e perfeito de todos. Achei que você ia colocar a parte do jogo de sinuca deles, é uma das partes que eu mais gosto.
    Enfim, recomendo a série para todos que curtem histórias com anjos

    ResponderExcluir
  6. Confesso que quando comecei Hush Hush, foi esperando um Crepúsculo da vida, mas me veio uma história bem diferente. Amei Hush Hush e é uma saga que eu defintivamente recomendo. (E quando eles se beijam pela primeira vez? :O)




















































    ResponderExcluir
  7. Amei sua resenha, ficou muito boa.

    ResponderExcluir

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...