15 de setembro de 2013

Vale a pena assistir?: Valente



Filme: Valente
Título Original: Brave
Gênero: Animação
Diretor: Mark Andrews, Brenda Chapman
Nota: ✰✰✰✰✰

Mais um filme de princesa, só que diferente. Em Valente, uma animação não só para crianças, trás a história da jovem Merida. Criada por seu pai e sua mãe em um castelo da época medieval, junto com seus três irmãos ruivos pestinhas. Mas, a princesa tem um porte diferenciado do qual uma dama deveria ter, Merida tem um espírito selvagem, identifica-se mais com o pai, e tem amor por arco e flecha desde criança. O que gera um conflito com sua nobre mãe que leva a etiqueta como obrigação social, tudo para ela deveria ser impecável e cria sua filha para se tornar uma delicada princesa e futuramente uma majestosa rainha. Mas a ruiva valente não quer isso para sua vida, no momento em que sua mãe prepara uma surpresa nada agradável, ela acaba por brigar com sua mãe e sair de casa a tendo como monstro. Nisso, vai atrás de uma bruxa e por fim sua mãe acaba por virar o pior inimigo de seu próprio reino, um monstro, ou melhor, um urso. Esse é o conflito principal, riquíssimo em significados e resultado de um roteiro ótimo. O filme nos mostra um lado bastante humorístico a partir do momento que a bela rainha tenta civilizar sua nova espécie, comendo com talheres e sendo elegante. É demais ver ela(urso) sair rebolando com postura e batendo em tudo que encontra por ser enorme. Merida entra em um combate contra a própria família, sendo o ponto de paz entre as duas faces, pai (liberdade) x mãe (tradição) sem que isso destrua sua família e por outro lado que seus pais matem um o outro. O filme nos mostra o destino, o quanto nós somos responsáveis por todos nossos atos e que da mesma forma em que fizemos teremos de resolver. É isso que Merida é em Valente, realmente a garota que mudou o seu destino e o fez melhor. Diferente de outros filmes da Pixar, em Valente a família se mostra em outra diplomacia tanto quanto a protagonista em sua própria autoria e rebeldia. Há críticas que geram sobre o filme dizendo ser de gênero feminista x machista, o que nos mostra as cenas de Merida disputando sua própria mão, o ato de valentia de seu pai e por fim o ato em dobro de valentia dela e de sua mãe e também a cena em que a rainha volta ao seu estado humano somente coberta por seus longos cabelos e um manto e seu pai antes a enxerga com desejo sexual e depois a protege dos olhos alheios. Enfim, o filme é surpreendente, a história é linda, os personagens contagiantes e vale a pena assistir. Além de passar na Escócia medieval, mostrar uma princesa rebelde e com características distintas de outras já criadas, uma família mais real e nada de paixões faz do filme uma animação mais que bem vinda ao público.  

Veja o trailer:



4 comentários:

  1. Também adoro esta animação hahaha

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    PS: caso alguém esteja querendo mudar sua lay, tem uma promoção de template aqui: http://umnovo-roteiro.blogspot.com.br/2013/09/promocaoo-de-template.html

    ResponderExcluir
  2. Ai eu amei esse filme! Todos os da PIXAR sao otimos, mas este em particular ficou incrivel!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei, assisti no telecine. É bem engraçadinho esse filme <3
    Um beijo,
    Amanda.
    aos-dezesseteanos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Vi esse filme no cinema, em 3d se eu não me engano, e eu amei, assim como meus amigos que foram comigo na sessão.O filme é muito fofo, e dá pra tirar várias lições por traz do desenho. Recomendo, é muito legal :)

    ResponderExcluir

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...