21 de fevereiro de 2014

Não era para ter me apaixonado


Não era para ter me apaixonado por você. Não era para meus olhos buscarem teu sorriso e nem se encaixarem perfeitamente dentro do seu olhar profundo. Não, não era para querer ser mais próxima de você. Não era para meu corpo estremecer com um simples tocar de mãos. Não era para as borboletas voltarem a rondar meu estômago e deixarem tudo tão leve fazendo as pernas tremerem. Não era para gostar de todos seus defeitos como se fossem os melhores do mundo. Cara, são defeitos. Não era para me apaixonar pelos diversos sorrisos diferentes que você consegue interpretar. Não, não era para gostar da cor do seu cabelo e nem da barba mal feita no meio da semana. Ou então, não era para passar a reparar nas coisas que você gosta. Não era para encontrar uma música para nós, até porque não existe um nós. Não era para ter deixado você se aproximar. Não, não era para ter dito que pensava em você. Não era para mandar mensagens tarde da madrugada. Não era para ter acontecido um abraço. Não deveria ter cupons de cinema guardados no meu diário, afinal, nem seu nome deveria estar lá. Não era para ter tido o primeiro beijo, nem o segundo ou o último. Não era para me apegar. Não, não era para ter me apaixonado por você mas digo mais, não era para passar de apenas uma paixão. E da mesma forma como não era para ser muita coisa, mesmo assim aconteceu.


- Gabrielle Roveda

Um comentário:

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...