28 de maio de 2014

Alguém que insiste em ficar


Cama desarrumada, quarto bagunçado. Ao lado um criado-mudo abrigando dois ou três livros e o despertador que não toca. Junto, alguém que insiste em não ir embora. Angustia predominante em versos e poesia, na sina do pensamento. Todo dia, o dia todo. Alguém que não quer me deixar, alguém que foi e quer ficar. De mansinho a saudade se aconchega no cantinho do travesseiro. E logo empurra, ocupando o lado quente da cama. E fico ali, no gelado dos lençóis tenteado a aquecer um coração despedaçado. Inventando uma história de amor para cada pedaço destroçado. Não teve manual de facilidade. O tempo vem chegando e à força aprendemos as habilidades. A vida é mesquinha, difícil, irregular. O tempo passa tão lento que dá preguiça calcular. E aquele alguém também se cansou para voltar. Erros, arrependimentos e saudade. Sim, saudade. Aquela nostalgia bate forte, parece que quer invadir, quase quebra a porta. E a gente fica ali, encolhidinho, com medo do que há de vir. E quando vem trás lágrimas, lembranças acorrentadas cheias de angustias. E aquele alguém, se mantém aqui porém, ainda não voltou. Como pode um indivíduo estar e não estar? Pergunte à imaginação, vem dela a saudade. Vem dela a criatividade besta de inventar histórias felizes com quem já se foi. 

- Gabrielle Roveda

2 comentários:

  1. Muito triste esse texto, mas lindo ainda assim.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sempre me encanto com seus textos, mesmo esse sendo triste...
    leehlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...