15 de julho de 2014

O que faço?



E agora, o que eu faço com o amor que guardei? Com os sorrisos que ensaiei horas em frente ao espelho só para você dizer mais um vez que adorava-o? Com as palavras secretas que só posso dizer para você? Com o mundo que segurei para te ter ao meu lado? Com o presente que comprei e nunca pude entregar? Com os sonhos imaginados juntos? O que eu faço agora, amor, com todas essas lembranças? Com o teu beijo doce ainda permanente nos meus lábios? Com o abraço que jamais terei outra vez? Com o olhar sublime e intenso que aprecio só de longe agora? O que eu faço com as cartas que você escreveu e que não tenho coragem de queimá-las? Com as músicas que você compôs e com sua voz gravada no meu pensamento? Com as memórias da sua barba mal feita roçando meu rosto, do seu cabelo despenteado, do seu jeito desleixado em casa ao jogar vídeo-game e do seu corpo semi-nu me aquecendo? O que eu faço com todo amor que ainda existe em mim? O que eu faço com a dor que me corrói cada minuto do dia pouco a pouco? Mas amor, o que eu faço para não sentir tanto quando te vejo amando outro alguém que não seja eu? O que faço para superar um amor sem voltas cheio de saudade? O que faço?

- Gabrielle Roveda


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...