5 de outubro de 2014

Vale à pena assistir?: A Culpa é das Estrelas


Filme: A Culpa é das Estrelas
Título Original: The Fault In Our Stars
Gênero: Romance
Diretor: Josh Boone
Lançado: 2014
Nota: ✰✰✰✰✰

Um pouco atrasada, como sempre, mas em tempo de comentar sobre o filme(e livro) que obteve uma legião de fãs em 2014. "A Culpa é das Estrelas", diferente de outras histórias que trazem como tema principal doenças ou particularmente o câncer, não é, de forma alguma, algo totalmente meloso. Primeiro, para quem leu o livro sabe que a escrita de John Green é algo divertido e a FOX FILMES junto com o diretor Josh Boone e Cia conseguiram reproduzir exatamente esse lado mais divertido da história e foi isso que fez com que o filme não fosse mais uma romance extremamente romântico do cinema. Hazel Grace é uma garota em estado terminal de câncer nos pulmões que é obrigada pelos pais a frequentar um grupo de apoio e é lá que ela conhece Augustus Waters e todas as contradições acontecem. Augustus é típico personagem que John Green criaria: confiante, inteligente, divertido, irônico e apaixonante. E Hazel não fica longe disso, uma garota bem humorada mesmo na situação que se encontra, cheia de gostos incríveis e sonhadora. Um dos maiores desejos dela era saber o final do seu livro preferido "Uma Aflição Imperial" e conhecer o autor que poderia lhe dizer como termina, o senhor Peter Van Houten, que é um velho bêbado cheio de trocadilhos(e um ator incrivelmente bom). Sim, não tem como negar que a adaptação não vai ter seus momentos de drama, afinal, é uma história dramática. A diferença desse filme para todos os outros que assisti com o mesmo tema é: conseguiram mesclar um pouco de comédia, romance, drama e junto a tudo isso uma adaptação 80% (ou mais) fiel ao livro. Não foi um dos meus filmes favoritos e nem um dos livros que marcaram minha vida para sempre, mas de nenhuma forma e em nenhuma hipótese assistir "A Culpa é das Estrelas" é desperdício de tempo. Os atores foram escolhidos com cautela e ver Shailene Woodley no papel de Hazel é como imaginar que John escreveu o livro pensando na adaptação e especialmente em sua protagonista imaginando exatamente esta atriz. Já o papel do Augustus não me agradou no início, até porque tinha me acostumado com Ansel Elgort em seu personagem como Tommy de "Carrie, A Estranha", quase ou totalmente o oposto de Gus. Enfim, não tenho muito o que falar sobre o filme, sei que a maioria assistiu e adorou, outros já não acharam muita graça. Também sei que a sala do cinema no final ficou silenciosa e se ouvia as pessoas fungando e limpando as lágrimas. E para terminar, quem não teve a oportunidade de conhecer a história interpretada por um elenco ótimo, não percam mais tempo porque vale à pena assistir!


Veja o trailer



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...