26 de outubro de 2014

Vídeo mostra que é hora de desligar o celular e viver a realidade!


Olhe para cima, desligue seu celular e vá viver a vida real!
Com pessoas de verdade. 
Converse, fale, escute.
Olhe nos olhos.

Com essa mensagem o diretor e roteirista Gary Turk produziu um curta no ano passado. O vídeo do Look Up já alcançou mais de 32 milhões de visualizações e trás uma proposta mais do que especial. Confere aí: (ative a legenda ou leia o texto que reescrevi)



     ."Eu tenho 422 amigos, mas estou só. Eu já falei com todos eles algum dia, mas nenhum deles me conhece de verdade. O problemas que eu tenho é que não posso olhar aos olhos deles, só o nome deles na tela. Faço uma pausa e miro ao redor, percebo que esta rede à que chamamos "social" é tudo, menos social. 
     Quando abrimos nossos computadores é nossas portas que estamos fechando. Toda essa tecnologia que possuímos é só uma ilusão. Comunidade, companhia, um sentido de inclusão. Quando você se afasta desse aparelho de desilusão, você acorda e vê um mundo confuso, um mundo onde somos escravos da tecnologia que criamos. Onde a informação é vendida por um velho rico e malvado. 
     Um mundo de interesses, emoções e imagens individualistas. Onde compartilhamos nossos melhores arquivos, mas deixamos de lado nossas emoções. Estamos felizes quando compartilhamos experiências, mas estas são iguais sem ninguém ao nosso lado? Estar aí com os amigos, é estar no presente, mas ninguém estará vivendo o momento se uma mensagem de grupo você achar "suficiente". Nós editamos, exageramos, criamos "relacionamentos", e não pretendemos não perceber o isolamento social. Nós colocamos as palavras em ordem para ficarem bonitas, mas na verdade nem sabemos se alguém vai lê-las. 
     Estar só não é o problema, enfatizo. Quando lemos um livro, desenhamos ou fazemos algum exercício estamos presentes no momento e sendo produtivos. Não reservados, nem reclusos. Então, quando você estiver em público e começar a se sentir sozinho, tire as mãos do seu celular, Você não precisa namorar sua lista de contatos, fale com o outro, aprenda a coexistir. Não aguento escutar o silêncio completo do trem lotado, pois ninguém quer falar, ficam com medo de se olhar igual doente mental. Estamos virando anti-sociais, perdendo a capacidade de nos comprometer pelo outro, de escutar ao outro e olhar nos olhos. 
     Estamos rodeados de crianças que desde que nasceram, vivem iguais a robôs e acham que essa é a norma. Não é muito comum, em meus amigos com filhos entreter uma criança sem usar um iPad. Quando eu era criança, nunca estava em casa, andava de bicicleta, estava com os amigos, parentes ou em cima das árvores. Agora, os parques estão mais calados, e eu também, não tem mais bicicletas e os balanços à balançar. Somos uma geração de idiotas: Smartphones e gente boba. 
Olhe um pouquinho acima do seu telefone, desligue a tela. Olhe ao redor, faça seu dia de hoje o melhor possível. Uma verdadeira conexão, uma só, poderia te levar a enxergar a diferença que o "estar presente" pode fazer. Estar no presente enquanto ela te olha nos olhos, com esse olhar que você lembrará para sempre. Como quando o amor bate, os sorrisos, os beijos, as brigas e tal. Você não tem que compartilhar publicamente tudo o que faz, pois é só com ela com quem quer verdadeiramente estar. O momento em que chega a vender o seu computador para poder comprar um anel para a mulher dos seus sonhos, que agora é real. O momento em que você quer começar uma família, o momento em que segura sua primeira filha e se apaixona de novo e o momento em que ela te acorda quando o que você mais quer é descansar. O momento que você enxuga as lágrimas quando sua bebê voa do ninho, o momento quando sua filha volta com seu neto para você abraçar, o momento em que te chama de vovô e te faz sentir velho. O momento em que você olha para trás e fica feliz por ter estado no momento, em não ter jogado fora o tempo da sua vida, olhando para baixo, para uma invenção humana. O momento em que você segura a mão da sua esposa deitado à cama, diz eu te amo e lhe beija a testa. O momento em que ela responde que foi afortunada de ter sido abordada na rua por um estranho.
     Mas isso tudo não aconteceu ainda, você ainda não tem isso. Pois quando você olha para baixo, para a tela do seu celular, você não olha para todas as oportunidades que você perdeu. Então olhe para cima, desligue a tela. Temos um certo número de dias de vida, não se deixe absorver pela internet pois quando o fim se aproxima não há nada pior que o arrependimento.
Eu também sou culpado por ser um post nesse aparelho, nesse mundo retorcidos onde somos talvez ouvidos, mas nunca vistos, nem tocados. Em lugar de ler, usamos o teclado, em lugar de ler, chateamos e passamos horas juntos sem nos olhar. Não viva uma vida seguindo a onda, não dê só sua curtida à pessoa que você gosta. Desconecte-se da rede, seja ouvido, percebido, vá para o mundo, deixe as instruções para trás. 
     Olha para cima da tela do seu celular, desligue a tela. Pare de olhar esse vídeo, viva a vida real."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...