3 de março de 2015

Sobre músicas e apegos


Esses dias estava passeando pelo shopping e vindo do interior de uma loja ouvi nossa canção, naquele momento mal a identifiquei, foi só quando ouvi a voz inconfundível do cantor soar mais alto e em tom agudo como se estivesse dizendo: "ouça isso, é para você", é que lembrei da nossa história. 

Parei para pensar naquele instante e fiquei vidrada na própria vitrine que nem chamava minha atenção, parei ali para ouvir aquela melodia e lembrar que até as músicas não me deixam esquecer você. 

A música parou e as memórias passadas permaneceram, fiquei sem rumo ao lembrar de tantos significados atribuídos a pequenas letras e me perguntei o porquê das lembranças se infiltrarem nos nossos gostos musicais. 

Poderia tocar nossa trilha sonora, porque relacionamentos como o nosso precisam ter uma, mas não tocou... E naquela música cada nota parecia fora de contexto, embora a canção fosse nossa, hoje já não existe mais o nós. Então que sentido faria?

Me pequei perguntando em silêncio se ao tocar nossa música você lembraria de mim, se perguntaria os sentidos disso tudo. Me perguntei também se por um acaso excluiu nossa trilha sonora de suas pastas, de seu caminho, de sua vida. E se ao escutar, por ironia, o som da voz aguda e alta vindo de uma loja, pararia para ouvir. 

Quem sabe evitar lembrar, seja evitar escutar sua banda preferida. Quem sabe evitar lembrar, seja se doer por apenas uma melodia que antes dizia tudo. Será que hoje não diz mais?

Paciência. A música já parou. 


- Gabrielle Roveda (mais textos)




2 comentários:

  1. Você participou da pesquisa no grupo do facebook, e seu blog foi selecionado entre os 10 melhores!!
    PARABÉNS, e eu amei seu blog ♥♥

    http://www.universodasmulheres.com/2015/03/top-10-blogs-desconhecidos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada flor! Tão bom obter reconhecimento! ♥

      Excluir

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...