17 de junho de 2016

6 metas para cumprir até o fim do ano

***Antes de mais nada (não faço a mínima ideia de como isso deveria soar, mas...) quero pedir desculpas pelas teias de aranha se acumulando no blog, estou meio distante e não é por pensar em abandonar esse cantinho, nem por ter mil afazeres... É porque minha vida anda igual um novelo de lã nas patas de um gatinho rebelde. Exato, está tudo uma confusão sem tamanho que não estou sabendo muito bem como lidar. Sei que vocês não tem culpa, mas com o tempo vou aumentando minha frequência por aqui, os posts podem demorar, mas virão. E quando não tiver algo por aqui vou estar postando pelo menos quatro textos por mês nos outros blogs onde sou colunista (Superela e O Amor é Brega), então, não deixe de acompanhar a fanpage do blog, que tento estar sempre por lá avisando sobre tudo, ok?***
Agora vamos ao post que é o que interessa. Pensando nesse fato de vida tumultuada comecei a analisar os "porquê's" de minha auto-estima estar tão lá em baixo e todas essas parafernalhas. Passei por uma enxurrada de coisas ruins esse ano, mas sei que poderia ser tudo muito pior, e adivinhem só? Sim, muitas das coisas ruins são consequências dos meus atos passados. Pois bem, pensando nisso resolvi que todas aquelas metas que já coloquei na minha vida no início do ano vão se modificar a "metas para me colocar nos eixos", então bora conferir quais são as 6 metas possíveis para os 6 meses restantes no ano?

1. Emagrecer a enxurrada de gordura que recoloquei para dentro.
Vamos deixar claro um negócio por aqui, ano passado quem acompanhou o blog sabe que estava num processo de emagrecimento e tudo o mais... perdi 15 kg, dos quais engordei novamente 10 kg. Certo, mas por que diabos isso aconteceu? Aconteceu porque fui idiota, simples. Sou uma pessoa que não para quieta, sempre quer tentar algo novo ou estar entretida e seguindo essa onda comecei a fazer mil exercícios físicos e ao contrário do indicado pela nutricionista ingeri quase nada de comida. Ou seja, estava vivendo de vento e me matando em atividades físicas. Eis que vem o problema e me diz "Querida, já que teimou tanto e fez tudo errado arque com suas consequências e aceite seu peso de volta porque não poderá fazer exercícios e terá que comer bem novamente". Ou seja, adeus dieta, adeus exercícios físicos, adeus corpo magrinho. Tive um montão de complicações no estômago, cólicas que mais pareciam bebês dinossauros me triturando por dentro e todo aquele resto decorrente da palavra monstro para mim: anorexia nervosa. Pois é, bem vindas ao mundo daquela que entrou no meio dessa doença, se prejudicou e nem percebeu que estava doente. 

Pois bem, vamos à meta: recuperei o peso, maior parte em gordura, o que não é bom para saúde e para minha auto-estima extremamente baixa. Quero perder peso, sim, já posso voltar a fazer atividades físicas e seguir dietas receitadas por minha nutricionista para emagrecer. Depois de 3 meses tomando inúmeros remédios para reconstruir meu organismo, cá estou, de volta ao ponto onde parei e indo de maneira saudável rumo a perder meus 10 kg adquiridos, que já não são mais 10 kg e sim 8 kg. Quero realmente ficar feliz com meu espelho, de novo. (Meu objetivo: 54 kg)

2. Terminar de escrever meu livro.
Quem me acompanha também sabe sobre essa minha vontade enorme de ser escritora. Já comecei uns 10 livros, elaborei tudinho, desde personagem à cenários e no fim acabo "esquecendo de continuar", talvez isso tenha outro nome para você, como: procastinar. Sim, sou um bicho-preguiça em relação a isso, vivo achando desculpa esfarrapada do tipo: "hoje não tenho ideias", "meu bloqueio criativo não deixa", "amanhã eu tenho mais tempo"... e por aí vai. Porém estou muito, mas muito entusiasmada com uma história que se revelou na minha mente quando estava morando em São Paulo e preciso, com urgência, terminar de escrever logo. Também preciso baixar a cabeça, confiar mais em mim, aceitar os elogios sinceros das pessoas que me empurram para frente nesse sonho e muitas outras coisas em relação a isso. Mas deixa para outras metas futuras, né? 

3. Parar de deixar tudo para depois.
Sabe os 7 pecados capitais? Então, o meu é "preguiça", sem sombra de dúvida. Sobre fazer a dieta e voltar a emgrecer minha fala mais comum é "amanhã eu faço direito". Sobre meu livro que não sai do lugar a frase comum é "to com sono, amanhã trabalho em cima". Pois bem, tudo gira em torno do "amanhã". Talvez "o amanhã" para mim seja o dia internacional da mentira do vou fazer dar certo. Preciso, urgentemente, me policiar com isso. Como eu odeio procastinar e mais ainda não conseguir fazer nada para mudar.

4. Fazer mais coisas loucas.
Sim, é exatamente isso que você acabou de ler. Ano passado foi um ano do qual eu estava num pique para experimentar tudo de novo que a vida podia me oferecer. Fui lá e experimentei, sai sorrindo e orgulhosa por sentir a vida em sua totalidade, porém esse ano o ritmo desceu tanto que esqueci quando é que foi a última vez que fiz algo pela primeira vez. Quero sair dessa monotonia, dessa rotina que tá um saco, já anda tudo mais chato que propaganda política. 

5. Fazer a carteira de motorista e/ou comprar meu fusca (deuso dos meus sonhos)
Observação: a menina que vos escreve nasceu com neurônios à menos, nem se preocupem. Quero um fusca vermelho, quero fazer ele conversível e quero que seja o carro da minha vida, mesmo com seu barulho irritante e seus inúmeros desconfortos - lê se eu explodindo unicórnios coloridos pelos olhos de emoção -. Enfim, já estou com 19 aninhos e tá mais que na hora de parar de depender do papis para ir para lá e para cá. 

6. Voltar a dançar. 
Não me julguem, parei de dançar com toda aquela história de não poder mais fazer exercícios físicos e por fim meio que me puni assim: "Enquanto você não perder metade dessa gordura idiota que adquiriu, você não vai entrar num collant para se sentir mal na frente de mil espelhos enquanto ensaia. Mesmo que ame o ballet e chore de saudade só de ver o perfil da professora no face". É, já chorei mesmo. Porém, sou muito rígida comigo mesma e estou na luta de que um objetivo leva o outro. Se eu não for assim com toda a certeza do mundo acabo comprovando a teoria da evolução de Darwin e viro definitivamente um bichinho-preguiça. Talvez a vida pendurada nas árvores e dormindo até dizer chega seja muito mais fácil, mas só talvez

4 comentários:

  1. Gabriella vc é linda e vaai alcançar seus objetivos, porém quanto mais severa nós somos conosco, mais as coisas travam. Desde o ano passado que estou querendo perder 10 quilos tb, porém por causa de "loucuras" nas dietas e tb "loucuras" nos exercícios físicos, fiquei doente por quase 2 meses, meu sistema imunológico estava no chão, ganhei todo peso de volta e mais um pouquinho...Depois que parei de me cobrar e segui uma alimentação mais adequada, as coisas começaram a fluir e o peso começou a cair!!! Com ctz quando vc menos esperar , terá perdido esses 8 quilos, já estará ativa no ballet !!! Fica firme no teu propósito, vc daí e eu daqui! Beijo!!!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gisley, mesmo, mesmo. Com certeza depois de passar pelo pior, agora vou fazer certo. Força para nós e muito foco! <3

      Excluir
  2. Eis aí duas coisas que posso me identificar: briga com a balança e procrastinação. rs
    Mas o hábito de comer saudável e esse foco pra baixar a cabeça pra escrever são coisas que sempre tá em tempo de a gente aprender, pelo menos é o que me disseram. Eu continuo tentando. rs
    Boa sorte para você e vê se cuida dessa saúde, moça!
    Bj

    http://www.gabecandido.com/blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente essas duas coisinhas incomodam, né? hahaha
      Boa sorte para nós e cuidarei sim dessa vez! <3

      Excluir

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...