03 novembro 2020

FEITO MÚSICA

Teus acordes tortos destoantes num violão jogado de lado.

O papo clichê a contrariar o tempo.

Teu olhar semicerrado indefinido a tentar me decifrar, a pupila grande o suficiente pra me fazer entender. 

O copo amargo marcando a madeira em rodelas molhadas. Desenhos geométricos abstratos pincelados sem finalidade, inexpressivos

Inconscientes. Inconsequentes.

Mãos que se tocam, o vácuo feito ímã

Polos iguais repelidos. 

Recuos.

Reversão

Enfim atraídos

Lábios gelados pelo sólido que tilinta entre goles secos.

Toques.

Teu beijo lento. 

Por fim, a gente.

Tal qual jogados de lado, pudor satisfatório. 

Conectados.

Feat censurado. 

Os cobertores a cobrir a indecência tardia.

Teu dedilhar em mim, nossos corpos melodia

Composição efêmera.

Aquele refrão chiclete. 

Curto tempo, vício ligeiro.

Envolvente.

Feito música, nós dois.

... repeat. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja mais do que bem-vindo!

Não esqueça de voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...